quinta-feira, 23 de outubro de 2014

08º Capítulo − Mania da Família Longoria ✓



Every step I'm taking
Every move I make
Feels lost with no direction
My faith is shaken
But I, gotta keep trying.
Gotta keep my head held high.
− Miley Cyrus in The Climb

− Para quê sair com uma outra pessoa se já se tem uma namorada? – Aquilo soava como música para a Demetria. “…Uma namorada”?
− Uma namorada? – Os seus olhos reluziram só de pensar que os seus sonhos estavam cada vez mais perto de se concretizarem.
− Eu disse namorada? Acho que me enganei! – Ela coçou a nuca, sabia, também, que não a convenceu. – Acho que é melhor ir dormir, mas agora é para valer! – Ela queria um buraco para se esconder, a vergonha estava estampada na sua cara.
− Claro! – Ironizou. Riu de lado e beijou-a perto do seu canto da boca. Ela estava disposta a despertar os seus sentidos. Queria provocá-la. Demetria deu as costas e deixou Claire embasbacada com aquela tentativa de sedução. Depois de destravar, abriu a porta branca, fechou-a e encostou-se nela. Ainda não acreditava no que se tinha passado.
− Então? Como foi? Conta tudo! – Deu enfase na palavra “tudo”.
− Selena! Sua bruxa! Quase que me matavas de susto! – Ela pousou as mãos sobre o seu peito!
− Ai! ‘Tadinha da minha bebé! – Ironizou.
− Queres que eu conte? Eu conto! – Ela disse sem mais nem menos. – Nós jantamos no restaurante bem longe daqui, depois fomos brincar numa cascata, discutimos e ela beijou o meu canto da boca. Satisfeita? – O queixo de Selena caiu.
− Sedução? Ela está a tentar te seduzir?
− Eu realmente não sei! – Ela encolheu os ombros e tirou o vestido. – Ah, Selena? – Ela queria desfazer-se das dúvidas.
− Diz, Claire. – Pegou numa revista e folheou.
− A Demi, ela é bissexual ou lésbica? – Mexeu no cabelo da nuca.
− Descobre! – Tirou os olhos da revista por instantes e voltou à revista.
− Eu odeio-te! Diz-me! Por favorzinho, é só uma questão! – Selena moveu os lábios como um “Não!”. – Aff!
− Para que queres saber disso? Estás a gostar dela, é? – Fechou a revista e sentou-se perto dela.
− Não é… − Foi interrompida.
− Hum, engana-me que eu gosto! – Selena arqueou a sobrancelha direita. – Eu vou ver o que a Miley está a diz… a fazer!
− Okay, beijos e bons sonhos! – Selena ia dizer algo, porém trocou. Claire estava de pé atrás, apostava que estavam a tramar algo. Apagou as luzes e tentou dormir, mas aquela dúvida ainda permanecia. Seria ou não seria?

Friday, 12:30 A.M. Lovato’s House, Washington D.C.
Claire desceu as escadas a cambalear, os seus olhos ainda estavam a tentar habituarem-se à luz. Claire viu um papel em cima da mesa de estar, era de Demetria.

“Boa Tarde, minha garota! Espero que esteja tudo bem, pois já deve ser tarde quando vires esta mensagem.
Porquê? Eu esperei por ti para irmos para o bar juntas, esperei até às dez horas. A Miley foi tentar te acordar, mas sem sucesso.
Vem ter connosco, sim?
Xoxo,
Demi.”

Claire colocou novamente o papel em cima da mesa e saiu porta fora. Andou a pé até lá. Até que esbarrou em alguém.
− Ah, desculpe-me! Está bem? Espere, você não é a senhora do avião?
− Não tem mal! Sim, estou bem. Verdade, parece que os nossos caminhos voltaram a se encontrar! – Ambas riram.
− O que faz aqui? – A menina acarinhou a sua cara.
− Vim visitar a minha neta. Ela acabou de adotar uma menina com a namorada dela. – A mulher tinha os olhos a reluzir.
− A sua neta é lésbica? – Agora tudo fazia sentido.
− Sim, com muito orgulho! A mãe dela faleceu cedo demais e ela ficou aos meus cuidados. Eu não podia odiá-la por ser lésbica. Que tipo de ser humano seria eu? – Claire ficou pensativa. Afinal, que tipo de mãe Eva era? A querida dona de casa desesperada, Eva Longoria. Sacudiu a cabeça na tentativa de não pensar mais naquilo.
– Quer vir comigo? Quer conhecer parte dos meus amigos? − Ela mudou de assunto. Caroline percebeu mas permaneceu calada. Andaram na calçada preta e branca até ao bar. Claire abriu a porta devagar e guiou-a até ao seu primo.
− George! – Gritou.
− Que foi?! – Pareceu alterado, melhor dizendo, irritado.
− Calma! Sou eu, a Claire. – Ela abriu a porta.
− Desculpa! É que as contas do bar estão quase negativas. – Ele coçou a nuca. Mania da família Longoria.
− Eu tenho uma ideia, sim? Mas fica para mais tarde! – Ela ignorou-o. – Eu encontrei uma pessoa que me motivou no avião quando vim para Washington D.C.. – Ela puxou-a. – Caroline Garcez.
− Prazer, Caroline! – Levantou-se atrapalhado. – É um prazer conhecer uma das poucas pessoas que pôs um sorriso na minha garota! – Ele abraçou-a de lado, quase pela cabeça. Já que Claire era uma “anã” mesmo ao pé de Demetria.
− Mas tu não eras lésbica? – Caroline ficou confusa.
− Eu sou. Este é o meu primo, quase irmão. Ele foi o primeiro a saber, a seguir à Sel e à Miley. – Ela olhou-o.

− George? Sr. Longoria! Acorda, caralho! – A pequena Claire acordava-o sempre às cotoveladas, com baldes de água, mordidas, caindo sobre ele, etc… Desta vez foi calma, apenas com um empurrão leve. Ela estava assustada.
− Que foi, Claire? A tua mãe voltou a dizer-te que não queria que comesses que nem uma porca? – Ele bocejou.
− Não! É um assunto sério! – Ele parou e ficou atento. Sentou-se na cama, enquanto algumas lágrimas rolavam a face de Claire. – Eu beijei…
− Eu beijei? Sim? – Ele queria mesmo saber.
− Eu beijei a Elsa Watson! – Ela falou tão rápido que o pobre George fez uma grande pausa para a poder entender.
− Qual foi o problema? Um beijo pode nem significar grande coisa!
− Aí está! Eu senti atração, desejo. Como eu nunca senti por um menino. Algo muito bom. – Ela falou envergonhada. Ele abraçou-a.
− Quero que saibas, que lésbica ou não, tu para mim sempre serás a minha menina, a minha! – Deitou-a no seu peito.

− Claire? Estás bem? – Carolina passou a mão à frente dos seus olhos azuis.
− Ah? Claro! Estava só a pensar numa coisa! – Ela deu um sorrisinho leve. – Quer conhecer a Demi?
− Demi? De Demetria? – Caroline parecia tentar lembrar-se de alguma coisa. Despertou lentamente e sussurrou um “Sim”. Ela pegou na sua mão guiando-a até ver um cabelo rosa.
− Demi? Eu quero apresentar alguém especial, ou muito especial para mim. – Ela colocou a mão no seu ombro esquerdo.

Continue….
Hi, my girls! Olha quem apareceu? Eu! Desculpem, é que acabou envolvendo a escola e tudo mais! Por isso novo horário de posts. Será toda quarta-feira, sexta-feira e sábado.
Espero que tenham gostado e tentem adivinhar a reação da Demi!

2 comentários:

  1. OMG porque será que a Carol ficou assim?
    Super carinhoso o ''meu'' priminho <3

    ResponderExcluir