sábado, 31 de janeiro de 2015

13º Capítulo − Mas alguém tem estômago para isto tudo? ✓



He's the reason for the tear drops on my guitar
The only thing that keeps me wishing on a wishing star
He's the song in the car I keep singing
Don't know why I do
− Taylor Swift in Teardrops On My Guitar

− Ai é? Mas eu queria rock!
− Por que é que ela está assim? – Claire perguntou a Miley.
− Efeito do sono! – Miley tentava a todo o custo “domar” Selena. – Se me dão licença.
− Claire, não adianta negar, eu sei que tu… − Demetria queria desculpar-se pela última noite, mas alguém interrompeu-a.
− Meninas venham ajudar!
− Gente, vou ter que ir trabalhar! – Selena e Miley disseram em coro.
− Vocês tinham dito que tinham acabado de ligar para dizer que iriam ficar de folga! – Dianna lembrou-as.
− Dissemos? – Miley perguntou a Selena que olhava para as horas como forma de preocupação.
− Não! Isso é só cansaço, Dona Dianna. – Elas correram e bateram a porta.
− Meninas venham ajudar-me a fazer as comidas. – Ela girou os calcanhares.
− Tanta coisa? – Claire olhou para o monte de cadernos com receitas, em cima da mesa.
− Nem é assim tanto. Fala-me mais de ti, Claire. – Ela entregou a receita de tarte de amêndoa. As suas mãos tremeram e na sua garganta formou-se um nó bem grande.
− Bem, eu não posso falar muito. Não há nada em especial que possa ser dito. – Ela afundou a sua cara na folha. Demetria olhou-a séria, mas com ar de que não entendia o que se passava à sua frente.
− Levas a mal se te perguntar uma coisa? – Dianna olhou-a fixamente. Claire negou. – Tu sorris muito, mas os teus olhos transmitem tristeza, certo? – Claire olhou-a e sorriu. – Eu sabia. – Abraçou-a. Demetria ficou a olhar as duas e deu um suspiro para si mesma, obviamente, que ela pensava que ninguém estava a ver a cara de boba. Era inegável não abraçá-la, só que ainda doía.

Sunday, 07:48 P.M. Lovato’s House, Washington D.C.
Mas alguém tem estômago para isto tudo? – Madison perguntou olhando para a longa mesa com doces e salgados. – Isto é um aniversário de casamento, não a ceia de beneficência.
− Madison vai com a Noah para o teu quarto, antes que eu te mande para aquele lugar, sim? – Demetria carregava um prato cheio de um outro bolo enorme, que provavelmente, ninguém lhe tocaria.
− Tenso, muito tenso. – Claire repreendeu-a. – Dallas! – Dallas entrou em casa com um sorriso um tanto quanto idiota.
− Olá, gente! – Pousou as chaves na mesa. – O que estão a fazer?
− A acabar de fazer as receitas. – Claire e Demetria entreolharam-se e estranharam o porquê de ela estar tão feliz. – Ah, algum livro novo a caminho? – Claire tentou adivinhar.
− Por enquanto, não. – Disse tranquila, isto era verdadeiramente estranho. Ela vivia estressada na procura de novas ideias para digitalizar no seu MacBook.
− Hum, deixa-me adivinhar. Novo amor? – Demetria era igual a Dallas. Direta e mentia a respeito ao seus amores e desavenças.
− Novo amor? Estás a brincar, Dª Demetria? – Corou ligeiramente.

Sunday, 08:30 P.M. Lovato’s House, Washington D.C.
A porta foi tocada diversas vezes. Os convidados chegavam formais e discretos, nada de grandes fatos e vestidos. Cada vez mais, o som da campainha foi diminuindo.
− Então? Já estão prontas? – Dallas adentrou no quarto de Miley. – Já chegou quase toda a gente.
− Calma! Eu acho que engordaste uns dois quilos, de repente. – Miley fazia toda a força para conseguir fechar o corpete de Selena.
− Claro! Comer as caixas de bombos que haviam espalhadas nos armários da casa. – Dallas reclamou e fechou a porta.
− Credo! A tua irmã muda de humor como quem muda de meias. O que é que ela tem?
− Claire, ela já era estressada mesmo quando ainda não era nascida. Vive numa correria, estressa-se com tudo, faz frescura com tudo… E de um momento para o outro ficou assim. – Demetria esclareceu-a, mas elas estavam a falar como se nada tivesse acontecido
− O quê? Ela acabou de me chamar de gorda? Eu estou gorda? Demi, Miley, Madison, Noah? – Selena ameaçou chorar.
− Okay, é pior que aquilo que imaginava. A recuperar de uma ressaca e de T.P.M? – Claire troçou e todas se riram, todas exceto Selena. Ela ameaçou chorar novamente. Noah correu para abraçar Selena e cessar o seu choro. Caso ela chorasse, toda a maquilhagem iria ser borrada.
− Meninas podem descer? Há alguém a querer entrar, mas eu não a conheço. – Dianna abriu a porta.

Continue...   
Hey, Guys! Tudo bem?
Esses dias têm sido bastante corridos, na quarta da semana passada fiquei doente, na sexta dessa mesma semana faltei e para finalizar, os testes e trabalhos escolares...
Acho que não estava bem para postar, nem sei se cumprirei à risca o plano de postagem.
Desculpem...

2 comentários: